Em um sistema de segurança e monitoramento eletrônico, o gravador digital é um dos dispositivos mais importantes para garantir o sucesso do serviço. Você sabe por quê? Neste artigo, entenda o que é um gravador digital, conheça sua função e as diferenças entre as tecnologias DVR e NVR. Acompanhe!

Gravador digital: o que é e qual a função

Com o crescente uso das câmeras de segurança, houve a necessidade de substituir as placas de vídeo acopladas aos computadores para o armazenamento das gravações, pois essa não era uma tecnologia muito prática.

Foram desenvolvidos então os gravadores digitais, que operam sem o auxílio de um computador e são dedicados somente às conexões das câmeras. Além disso, têm um desempenho mais eficiente e seguro.

No sistema de monitoramento, a função básica do gravador digital é receber os eventos e executar as ações configuradas pelo administrador. Sua tecnologia permite o controle e gerenciamento de imagens em CFTV e o disparo de alarmes sonoros ou avisos por e-mail e aplicativos. O dispositivo também pode se conectar à internet e permite acesso remoto às imagens em tempo real ou gravadas.

No mercado, atualmente, há duas tecnologias para esse equipamento: a DVR e a NVR. 

Gravador DVR

O gravador DVR – sigla para Digital Video Recorder –, é um dispositivo para gravação de imagens de câmeras analógicas em formato digital. Em um sistema CFTV, o gravador recebe os sinais das câmeras em formato analógico e os converte para o formato digital antes de gravar e enviar pela rede.

Principais características do gravador DVR:

  • Possui conexão direta via cabo com cada uma das câmeras de segurança do sistema de monitoramento;
  • Codifica e processa as imagens da câmera analógica ou HDCVI, além de armazená-las. A transmissão  para o sistema de armazenamento é  por cabo coaxial;
  • Envia notificações dos eventos de alarme a um aplicativo quando conectado ao cabo de rede;
  • Modelos de DVR Multi HD suportam a instalação de câmeras IP, otimizando a qualidade das imagens armazenadas;
  • É um equipamento mais barato, assim como os outros dispositivos de um sistema, como as câmeras analógicas, que não possuem hardware interno para conversão das imagens em dados.

Gravador NVR

Gravadores NVR – sigla para Network Video Recorder –, gravam imagens de câmeras IP. Pode ser instalado em praticamente qualquer lugar, sendo necessário apenas uma conexão com a rede WLAN onde as câmeras estão instaladas.

Principais características do gravador NVR:

  • Alta capacidade de processamento e desempenho, com gravação de imagens e vídeos em máxima resolução; 
  • Maior capacidade de throughput em comparação com o DVR, ou seja, suporta maior tráfego de dados provenientes das câmeras IP.
  • Dispensa a conexão direta com todos os cabos das câmeras, pois o processamento de imagens é realizado na própria câmera IP, que envia as imagens para o gravador via cabo Ethernet;
  • Envia de fotos e vídeos para endereço de e-mail ou servidor FTP quando um evento pré configurado ocorrer;
  • Pode funcionar como backup do DVR – e de outros NVRs –, proporcionando mais segurança ao armazenamento;
  • É menos suscetível à surtos de tensão via cabeamento, pois é conectado a apenas um cabo.

Inteligência de vídeo: diferencial de gravadores digitais superiores

À medida que a tecnologia avança, os produtos são otimizados. Mesmo os dispositivos mais básicos são periodicamente atualizados para oferecer uma melhor experiência ao usuário.

Na Intelbras, por exemplo, há cinco séries diferentes: 1000, 3000, 5000, 7000 e 9000. A primeira tem os produtos com melhor custo benefício, indicados a pequenos projetos, e à medida que o número aumenta, mais robustas se tornam as soluções.

inteligência de vídeo é um dos diferenciais de gravadores superiores. Essa tecnologia permite:

  • Criar linhas virtuais: essa função permite controlar a passagem de pessoas ou veículos por um determinado espaço no sentido que se desejar. Num estacionamento, por exemplo, ao programar uma linha sobre a entrada, o sistema irá emitir uma notificação se um veículo buscar sair por ali por engano. Em dispositivos IP, há um refinamento para diferenciar os objetos que serão controlados. 
  • Criar cercas virtuais: as cercas virtuais funcionam de forma parecida com as linhas virtuais. Nesse caso, podem ser usadas no estacionamento para controlar uma vaga específica. Quando um veículo ocupá-la, a portaria recebe uma notificação no sistema: bastante útil para controlar vagas para PCDs ou notificar uma situação de perigo ao definir no condomínio uma vaga de emergência. As cercas virtuais também podem ser usadas para verificar abandono de objetos em locais proibidos.

Além da inteligência de vídeo, alguns produtos contam com duas funções de Inteligência Artificial:

  • Busca forense: pesquisa detalhada nas imagens, como a identificação de pessoas utilizando algum acessório específico ou veículo de determinada cor – se câmeras IPs forem usadas.
  • Reconhecimento facial: através do banco de imagens armazenado, o dispositivo identifica pessoas com até 98% de assertividade.

Conclusão

Agora que você já sabe a importância do gravador digital para o sistema de segurança e monitoramento eletrônico, conheça os melhores DVRs e NVRs do mercado e escolha o que melhor se encaixa ao seu projeto.